foto1Há três anos, a Lupetec marca presença na maior feira de saúde do mundo. A empresa, que fabrica equipamentos para laboratório de anatomia patológica, tem apresentado um crescimento médio de 80% ao ano em volume de faturamento no setor de exportações. “Sem dúvida, a MEDICA tem colaborado com isso, pois é uma feira que nos deu a oportunidade de conhecer alguns distribuidores e, assim, inserir nossa marca em novos mercados”, aponta Caio Cesar Martins, Diretor Administrativo.

Os visitantes, segundo ele, mostraram alto grau de conhecimento dos equipamentos, o que agregou qualidade à negociação. “Nossas perspectivas são muito boas, temos conseguido pelo menos um novo distribuidor a cada ano. Além disso, há muitos outros contatos ainda em desenvolvimento”, acrescenta Martins.

Entre os produtos apresentados está o Micrótomo Semiautomatico Motorizado MRP2016SA, utilizado para produzir cortes sequenciais em amostras incluídas em para na e outros materiais do segmento laboratorial, industrial e de pesquisa, através do uso de suporte e navalha de tungstênio (opcional). Possui sistema de cortes manuais, operado por volante principal do lado direito e um moderno sistema de controles através de display touch screen.

Já o Processador Automático de Tecidos PTLX foi desenvolvido para preparação automática de amostras em tempo reduzido, através do aquecimento de banhos químicos controlados por um software de gerenciamento de dados, que permite que os materiais sejam impregnados mais rapidamente e sem danos.

foto2Outro destaque foi a Central de Inclusão CI 2014, desenvolvida para atender às necessidades do técnico em histologia, proporcionando rapidez, ergonomia e ó ma funcionalidade durante os processos de inclusão. Robusta e de fácil manuseio, confeccionada em quadro tubular de aço com tratamento an ferrugem e acabamento em resina plástica de alta resistência, tem acabamento externo com pintura epóxi na cor branca.

“Participar do evento sempre é muito importante, pois leva a imagem da empresa para outros países e mostra ao mercado brasileiro que também temos destaque no exterior, o que significa que a Lupetec tem diferenciais em relação aos concorrentes locais”, finaliza Martins.

lupetec feira medica

Principal evento internacional do setor de serviços e produtos médicos do mundo, a Feira MEDICA 2015 aconteceu entre os dias 16 e 19 de novembro, em Düsseldorf, na Alemanha. Neste ano, estiveram presentes cerca de 4.800 expositores de 60 países.

A Feira MEDICA atua como vitrine mundial dos lançamentos na área de saúde e, por isso, a presença das empresas brasileiras é fundamental. Em 2014, foram negociados cerca de US$ 2,3 milhões em negócios durante o evento, com expectativa de US$ 15,7 milhões para os meses seguintes. Nesta edição, a expectativa é atingir US$ 18 milhões.

Em sua 14ª participação na Feira MEDICA, o pavilhão brasileiro contou com 55 fabricantes, todas participantes do Brazilian Health Devices, projeto executado pela ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e Laboratoriais), em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

O Projeto Setorial Brazilian Health Devices tem como missão fomentar as exportações de artigos e equipamentos da área da saúde, e é a marca que reúne as indústrias exportadoras do setor e as representa internacionalmente.

No evento, os expositores nacionais ocuparam três espaços distintos: pavilhão brasileiro, no hall principal; hall de laboratórios e hall de ortopedia.

A Publimed Editora / Revista Hospitais Brasil também esteve presente na Feira MEDICA 2015, realizando a cobertura dos principais lançamentos e destaques apresentados pela indústria brasileira. Acompanhe!

Fabricante de equipamentos para laboratórios de anatomia patológica de alta tecnologia, aLupetec lançou na Feira MEDICA 2015 o micrótomo rotativo de parafina semiautomático. Utilizado para produzir cortes sequenciais em amostras incluídas em parafina e outros materiais do segmento laboratorial, industrial e de pesquisa, o modelo MRPSA 2016 foi desenvolvido para permitir cortes precisos e sequenciais de materiais incluídos em parafina e resina, através do uso de suporte e navalha de tungstênio (opcional). O equipamento possui sistema de cortes manuais, operado por volante do lado direito, e sistema de avanço e retrocesso automático. Os processadores de tecidos modelos PT 05 e PT 09 também foram destaques no evento e são indispensáveis na preparação automática a amostra de tecidos histológicos, dentes, ossos e outros materiais.

Confira a cobertura completa da Feira MEDICA 2015

 

A paulista Lupetec fabrica uma solução 100% nacional para exames anatomopatológicos, com a mesma eficiência dos equipamentos importados. O processador automático de tecidos criado pela empresa incorpora o mesmo nível de tecnologia e qualidade do importado, por metade do preço. Prova disso é que instituições consagradas, como o Instituto Nacional do Câncer, a Fundação Oncocentro de São Paulo e o Instituto Adolfo Lutz, já aderiram à novidade, despontando entre os primeiros clientes da Lupetec.

O proprietário, Luiz Ricardo Martins, conta que a empresa nasceu em São Paulo, em 1995, para atuar no segmento de aparelhos eletromédicos, eletroterapêuticos e de radiação. Em 2006, a área de pesquisa e desenvolvimento se instalou no Centro de Desenvolvimento das Indústrias Nascentes (Cedin), incubadora ligada à Fundação ParqTec, em São Carlos, a 225 km da capital paulista.

O suporte do Cedin redirecionou técnicas de gestão e processos que hoje amparam o esforço de alcançar a excelência. Com o apoio de programas de consultoria tecnológica do Sebraetec, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae/SP), a Lupetec aprimorou os estudos de engenharia e a concepção mecânica do equipamento, renovou o design, auxiliada pelo desenvolvimento de modelos virtuais, e ainda enriqueceu seu patrimônio intelectual.

Com áreas estratégicas fincadas em um dos centros da vanguarda tecnológica, a empresa deslanchou. Hoje, se consolida como provedora de serviços e produtos para o segmento de análises patológicas. Preserva o escritório na capital, onde mantém 22 funcionários, além de quatro outros na equipe comandada por Martins, em São Carlos. "Estamos em sintonia com as inovações tecnológicas e vamos surpreender o mercado", promete o empreendedor.

Novos ares

Com metas realistas, a Lupetec prepara-se para ser líder e comprova que valeu a pena empreender a mudança. Depois do suporte do Cedin e dos programas de consultoria tecnológica do Sebraetec, a empresa de São Carlos passou a trilhar uma rota segura de expansão. Em dois anos, o processador automático de tecidos ficou pronto e foi lançado no mercado em grande estilo. "As consultorias tecnológicas representaram um apoio decisivo para amparar nosso esforço de crescimento", afirma o empresário.

O processador é a expressão concreta da decisão da empresa de incorporar as mudanças e vencer as barreiras que limitavam o empreendimento. Disponível em dois modelos - um para cerca de 100 exames e outro, mais robusto, com o dobro de capacidade -, o equipamento é de fácil manuseio, montado em quadro tubular de chapa, com acabamento em resina plástica de alta resistência. Mas é a concepção tecnológica que traduz seu maior diferencial. Um painel digital microprocessado controla todas as funções, com flexibilidade de programação. É possível, por exemplo, fixar parâmetros para um processamento diário ou acionar a opção de retardo de tempo para os fins de semana. "Os intervalos de tempo são selecionáveis para variar de acordo com a necessidade do operador", explica o empresário.

Consciente dos fatores críticos envolvidos no processo, a Lupetec também investiu para dotar o equipamento de sistemas de vedação de alto desempenho, que impedem a evaporação dos reagentes, o que proporciona economia e evita a contaminação. Cada caneca de exame pode ter sua temperatura controlada a partir do próprio painel de comando, que também permite programar a velocidade, para a mudança de banhos. O processador automático de tecidos tem capacidade para dez banhos químicos e dois banhos de parafina, além de contar com bateria própria, que garante a proteção de dados por um tempo mais longo.

As perspectivas comerciais são animadoras. A Lupetec já vendeu cerca de 350 unidades para o mercado doméstico e em, 2009, prepara o ingresso na região do Mercosul, em países como Chile e Argentina. O mercado europeu também sinaliza o interesse pela novidade, que, a convite de um distribuidor italiano, foi exibida na Medica 2008, uma das mais importantes feiras internacionais de tecnologia médica, realizada em Düsseldorf, na Alemanha.

(Fonte: Sebrae/SP)
http://www.protec.org.br/casos_sucesso_detalhe.php?id=70
ACESSO EM 13/04/2011 ÀS 16:22 H

 

image noticia

O presidente da Câmara Municipal, vereador Lineu Navarro (PT), apresentou moções de congratulação a quatro empresas de São Carlos incluídas na publicação "99 Soluções Inovadoras", produzida pelo SEBRAE - SP. O informativo reúne histórias de 99 empresas do estado de São Paulo que se destacaram por meio de idéias criativas, empenho e seriedade.

As empresas que fazem parte da publicação são: "ATCP Engenharia Física", "Lupetec Indústria Tecnológica de Equipamentos para Laboratório", "Ookre Packaging Design" e "Xbot – Cientistas Associados", todas com sede em São Carlos.

"Esse informativo certamente é uma referência para as demais empresas que buscam idéias criativas para ampliação dos negócios. Para a cidade de São Carlos é um orgulho ter quatro destaques", afirmou o vereador.

No texto de apresentação, o presidente do conselho deliberativo do SEBRAE – SP, Abram Szajman, aponta que 53% das micro e pequenas empresas paulistas procuram adotar algum tipo de inovação em seu modo de operar.

A "ATCP Engenharia Física" ganhou destaque na publicação por conta do esforço do proprietário, Antônio Henrique Pereira, em aproximar conhecimentos acadêmicos e gestão de mercado. A revista trouxe fotos e informações sobre o "Scanelástic", equipamento produzido pela empresa e que serve para medir as propriedades elásticas de amostras de diversas composições de matérias.

Outra empresa que se destaca pela tecnologia é a "Lupetec Indústria Tecnológica de Equipamentos para Laboratório". Segundo o informativo, o empreendimento recebeu suporte do Cedin – Centro de Desenvolvimento das Indústrias Nascentes – incubadora ligada à Fundação Parqtec, o que aumentou a qualidade de um aparelho usado em exames de laboratório. Instituições consagradas como o Instituto Nacional do Câncer tornaram-se clientes da empresa.

Já a "Ookre Packaging" ganhou as páginas da publicação por meio de inovações no desenvolvimento de marcas, embalagens e peças gráficas. O texto trás ainda uma parceria que a empresa fez com a USP para o desenvolvimento de um dos produtos; uma embalagem feita com massa cerâmica que a torna bem mais parecida com o produto, no caso uma bebida láctea.

No campo da robótica a "Xbot – Cientistas Associados" trouxe tecnologia aliada à paixão pelo futebol. A empresa desenvolveu O "RoboGol", uma releitura moderna dos pebolins. O jogo se desenvolve numa mesa onde quatro robôs buscam o gol adversário. A partida é disputada em duplas e cada jogador dirige seu robô por meio de um joystick comandado por ondas de rádio.

http://www.lineunavarro.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=82:iniciativa-reafirma-potencial-de-empresarios-locais&catid=2:noticias&Itemid=4
ACESSO EM 13/04/2011 ÀS 16:25 H